Site Overlay

Guedes diz que será necessário aumentar valor de programas sociais

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que será necessário aumentar o valor de programas sociais porque comida e energia ficaram mais caras na pandemia. Em evento do Itaú BBA, ele afirmou que isso será feito mantendo a responsabilidade fiscal e o teto de gastos. “Os mercados se acalmarão quando entenderem que o compromisso fiscal não está em risco”, comentou.

No evento, Guedes voltou a dizer que os recursos para isso virão da taxação de dividendos. “Não tenha vergonha de ser rico, tenha vergonha de não pagar impostos. Antes de comprar sua ilha privada, pague impostos”, afirmou.

Guedes voltou ainda a criticar os economistas brasileiros e disse que é preciso treinamento em equilíbrio geral para entender os planos do governo. “Se os economistas tivessem treinamento em equilíbrio geral, veriam que estamos atuando em todas as frentes. No Brasil, vá para os fatos, não para o barulho. Barulho é política”, afirmou. “Economistas brasileiros, entendam, nosso plano é de uma economia de mercado. Não há mais planejamento central, estamos privatizando e decentralizando.”

Ele ressaltou que, mesmo com a pandemia, as despesas permanentes seguiram no mesmo nível neste ano e despesas transitórias de combate à covid-19 “desapareceram”.

O ministro completou que a política fiscal está “no lugar” e a monetária fortalecida com a autonomia do BC. “Estamos desencadeando ondas de investimento privado com a aprovação de reformas”, defendeu.

Veja também

  • Inflação atinge 10,25% em 12 meses; payroll decepciona
  • Payroll: criação de vagas desacelera com força em setembro; desemprego cai
  • Desmitos do ESG: por que não devemos ouvir os ‘profetas do atraso’
  • Quanto valem as obras de arte mais caras do mundo? Confira o ranking
  • Os 5 gatilhos que podem acabar com as finanças
  • Dólar passa de R$ 5,52 em tendência de alta; como fica sua carteira?