Site Overlay

Índice de surpresa econômica global do Citi fica negativo

Um índice de surpresa econômica global calculado pelo Citi caiu para território negativo pela primeira vez em 14 meses nesta semana, num momento em que investidores questionam a capacidade de a economia global sustentar uma recuperação em meio ao espalhamento da variante Delta do coronavírus.

O índice recuou a -2 nesta terça-feira (24), depois de na véspera descer a -1 e na sexta-feira (20) marcar +4. O índice vem em declínio praticamente reto desde 14 de junho, quando bateu 90, máxima desde dezembro de 2020.

Quanto mais negativo o número, mais os indicadores estão vindo abaixo das expectativas do mercado financeiro. Nos atuais patamares, essa medida está nos níveis mais baixos desde junho do ano passado.

Os índices referentes a EUA, China e G10 já estavam em território negativo, mas foi o da zona do euro que se juntou a esse time nos últimos pregões, arrastando o índice global para baixo.

O índice de surpresa econômica para mercados emergentes ainda está positivo em 33,7, mas em queda livre desde meados de junho, quando ficou perto de 90.

O índice para a América Latina está em +21,6, após beliscar +120 em junho.

Veja também