Site Overlay

Já há quem aposte em petróleo a US$ 200 por escassez de energia

A crise de energia poderia se agravar ao ponto de os preços do petróleo subirem para US$ 200 o barril? Um operador de opções acredita que assim.

Opções de compra do Brent a US$ 200 para dezembro de 2022, contratos que renderiam ganhos a um comprador em um rali rumo a esse nível, eram negociadas a 1.300 vezes na quarta-feira. Embora os contratos não expirem até outubro do ano que vem, podem lucrar com qualquer forte alta dos preços no inverno ou próximo verão do hemisfério norte.

Em um mercado onde uma única carga de petróleo renderia atualmente cerca de US$ 160 milhões, a aposta de US$ 130 mil no petróleo atingindo uma máxima histórica é minúscula. No entanto, isso reflete o fato de que um número crescente de operadores de opções está apostando que a crise de energia no inverno pode elevar os preços ainda mais.

Brent acima de US$ 80

O petróleo Brent, a referência global, atingiu US$ 80 pela primeira vez em três anos esta semana. Especialistas do mercado veem a demanda acima da oferta na ordem de mais de um milhão de barris por dia e esperam que a troca do gás por petróleo devido aos altos preços da energia aumente esse déficit.

Nesta semana, o Bank of America destacou uma previsão anterior de que o petróleo poderia chegar a US$ 100 o barril em algum momento durante o inverno, caso as temperaturas caiam muito.

Não são apenas opções de compra de US$ 200 que têm sido negociadas nos últimos dias. As posições em opções de compra de US$ 100 do Brent até o fim de 2022 subiram em 20 mil contratos neste mês.